sábado, 11 de outubro de 2014

PR1 - Trilhos de Ludares

No fim semana 11 e 12 de Outubro, Nenuco e Pastelita passearam-se pelo concelho de Mangualde, onde efectuaram o PR1 – Trilhos de Ludares e se permitiram conhecer uma pequena parte dos arredores.

O Trilho de Ludares tem início na povoação de Quintela de Azurara junto à Capela de Nossa Senhora da Esperança, seguindo o “Caminho Largo” descemos a serra ao encontro da Ribeira de Ludares, para chegarmos à antiga povoação dos Moinhos do Coval. Este é sem dúvida um lugar muito aprazível, que nos transmite algum misticismo, apresentando construções de ambos os lados da ribeira, que se atravessa por uma pitoresca e danificada ponte. 

À saída deste fascinante lugar, deparámo-nos com algo dolorosamente mau. A escassos metros deste local existe uma lixeira onde é depositado toda a espécie de detritos, desde sofás, frigoríficos, cadeiras de bebé, entulho de obras e toda espécie de lixo… É lamentável que em pleno seculo XXI ainda existam espetáculos deploráveis como este, onde os pinhais circundantes se encontram completamente conspurcados, devido à falta de sensibilidade e da noção do quanto esta situação pode ser nefasta para a saúde e para o ambiente.

Abandonando a estrada de alcatrão, continuámos o nosso percurso, por caminhos de terra batida, sempre serpenteando a Ribeira de Ludares, até encontrarmos a povoação e apenas a 50m da Quinta do Carril estava ocultada sob a vegetação a primeira Sepultura Antropomórfica, para de seguida recuperarmos forças no Parque de Merendas, junto às Pontes de Quintela, uma antiga e outra mais actual.

Seguindo alguns metros pela estrada Municipal 615, atravessámo-la e virámos à esquerda, onde uma vez mais cruzámos a ribeira por uma ponte que é considerada uma verdadeira obra-prima da arquitetura popular, seguindo para norte até perto do campo de futebol.

Tomando o caminho dos Vilares, fizemos um pequeno desvio para visitarmos mais Sepulturas Antropomórficas e passando o abrigo do Pastor e as Alminhas chegámos a um local onde o nosso trilho se cruza com o “Trilho do Ryal”. Felizmente estavam muito bem sinalizados não dando lugar a dúvidas sobre o caminho a seguir e passando por mais um núcleo de Sepulturas, chegámos de novo à população.

Passando junto à Igreja Matriz de S. João Baptista, rumámos a Canelas para subirmos a serra, seguindo pelo antigo alambique e junto a vinhas e pomares chegámos à estrada que nos levou de novo à Capela de Nossa Senhora da Esperança.

Dando por terminada mais uma caminhada de cerca de 16 km, deixamos uma palavra de apreço às entidades competentes pela boa marcação do percurso e identificação de pontos de interesse.

Deixando a povoação de Quintela de Azurara fomos visitar o bonito Santuário da Senhora do Castelo, desfrutando de uma espectacular vista sobre a cidade de Mangualde e toda a zona envolvente de onde se avista da serra até ao mar.


Folheto - Clique na imagem


Mapa - Clique na imagem
Video - Clique na imagem