domingo, 28 de fevereiro de 2016

Caminhando dentro e fora das muralhas de Trancoso - Circuitos Culturais 1, 2 e 4

O dia acordou soalheiro, ideal para pôr em prática alguns dos percursos, que gentilmente nos tinham sido facultados pela proprietária da Pensão D. Dinis, onde tínhamos ficado instalados, ou melhor, muito bem instalados! 


Não seguindo 100% à risca, propusemo-nos efectuar o Circuito Cultural nº 4 – O Legado Medieval Extramuros. 

Começámos a circundar as muralhas pelo lado direito, iniciando junto às Portas D’El Rei, passando junto ao Cruzeiro do Senhor do Loreto, da Capela do Senhor da Calçada e da Igreja de Nossa Senhora da Fresta. 

Observando na encosta do Castelo um rebanho de ovelhas, seguimos por um caminho verdejante de encontro com as Sepulturas Rupestres da Micha Velha, subindo depois o Caminho Medieval até à estrada de alcatrão, passando antes pelas Sepulturas Rupestres de São Tomé.

Junto ao Castelo visitámos a Estatua de João Tição, passando depois pelo Cruzeiro da Boa Morte, visitando de seguida a enorme necrópole situada junto ao Palácio da Justiça, com mais de 35 sepulcros escavados na rocha.

Era chegado o momento de entrarmos no núcleo amuralhado, através da Porta do Carvalho.

Do alto das muralhas as vistas eram esplêndidas, dando-nos uma nova perspectiva sobre o castelo e sobre a cidade em geral.

Visitado o Castelo, circulámos pelas ruas estreitas e empedradas da zona histórica até à Praça D. Dinis onde estão situadas a Casa dos Arcos, o Pelourinho e as Igrejas da Misericórdia e de S. Pedro.

Passando a Casa do Gato Preto e o Poço do Mestre, chegámos ao Centro de Interpretação da Cultura Judaica, testemunho da presença da comunidade judaica nesta localidade.

A hora de almoço aproximava-se, e se havíamos alimentado a nossa vontade de conhecimento, era chegada a altura de alimentar também o corpo, daí termos regressado à Feira do Fumeiro, para nos refastelarmos com algumas das iguarias da região e provarmos as tradicionais Sardinhas Doces, fantásticas por acaso, trazendo alguns exemplares para darmos aos restantes elementos da família.

Após o almoço efectuámos o Circuito Cultural 2 – Campo da Feira, saindo do Pavilhão Multiusos e apreciando a estátua representativa da boda de D. Dinis e D. Isabel de Aragão (Rainha Santa Isabel), que aqui contraíram matrimónio.

Passámos pela Capela de São Bartolomeu até à Fonte Nova, entrando no Parque Municipal, após termos passado pela estátua de Mofina Mendes, regressando depois ao nosso ponto de partida.

Já de regresso a casa, ainda houve tempo para visitar o Campo de Batalha de Trancoso, onde também se encontra a Capela de S. Marcos.

Tinha sido um fim-de-semana em grande, culminando com a paisagem fantástica da Serra da Estrela coberta de neve.

Mapa do Percurso