sábado, 14 de fevereiro de 2015

PR2 - Cabreia e Minas do Braçal

O mês de Fevereiro iniciou com uma estreia… A estreia de Nenuco e Pastelita em terras de Sever do Vouga.”

Silva Escura é uma bonita freguesia do concelho de Sever do Vouga, distrito de Aveiro, que tem como ex-libris a bonita Cascata da Cabreia, situada no Parque de Lazer, envolvida num fabuloso cenário natural, onde predominam o som das águas e o chilrear dos pássaros.


É precisamente no Parque de Lazer da Cabreia que se inicia o percurso que escolhemos efectuar, neste dia em que a chuva ameaçava cair.

O percurso pedestre da “Cabreia e Minas do Braçal” é composto por três variantes consoante a distancia que o pedestrianista quer percorrer: 3,5Km, 6,6Km ou 10,5Km, foi esta última a escolhida por nós, pois iria dar-nos a conhecer além da Cascata, as Minas da Malhada e do Braçal.

Subindo pela calçada que dá acesso à zona, metemos as sapatilhas ao caminho, descendo suavemente de encontro com o rio, que penso neste local ainda ser o Rio Bom, que tende a mudar de nome para Rio Mau alguns quilómetros mais à frente, havendo para este facto 3 teorias, não se sabendo qual será a mais genuína: as cheias no Vale de Silva Escura, os socalcos e as correntes ou devido aos detritos do minério… no entanto todas elas fazem com que alguma adversidade dê origem a esta mudança.

Seguindo o leito do rio, passámos junto ao lugar de Folharido e um pouco mais adiante, por caminhos do vale, surgem as ruinas das Minas da Malhada. Alguns metros mais à frente, onde o PR 2.2 abandona o PR 2.3 seguimos por um trilho estreito que acompanha de perto o leito do rio, numa zona que convida a permanecer por ali um pouco mais e rapidamente chegámos às ruinas do complexo das Minas do Braçal.

A quantidade de construções ali existentes e os jardins ainda bem delineados e enfeitados com enormes cameleiras em flor, são testemunho da importância que estas minas tiveram em tempos idos. Todo este envolvente, o som de pequenas cascatas que brotam da terra em locais em que o Rio Mau foi canalizado através de tuneis e aquilo que parece ser as ruínas de um antigo moinho de água, convidam-nos a permanecer no local por mais algum tempo e desfrutar de toda esta beleza digna de contos de fadas, não fosse o S. Pedro nos começar a abençoar com alguns chuviscos, forçando-nos a acelerar um pouco mais o passo, pois o percurso apenas ia a meio. 

Alguns metros mais à frente, seguindo a indicação de uma placa, virámos à direita para visitarmos a fundição, onde se destaca uma enorme chaminé envolta em ruinas e vegetação. Como continuámos a avistar marcações nesse caminho seguimos em frente, levando-nos. a desconfiar que algo não estava bem. De facto parece que deveríamos ter regressado de novo ao local onde desviámos para a fundição, pois aquele caminho levou-nos ao centro de Alto das Antas e além de nos custar mais alguns metros deixou-nos bastante desorientados para encontrarmos de novo o nosso trilho. Algo não estava correcto… apareceram sinais nas ruas da localidade… seria doutro percurso? 

Após deambularmos um pouco pelas ruas do lugar, com a chuva, que tinha vindo para ficar, encontrámos de novo as nossas marcações e seguimos por estradão de terra batida em direcção ao lugar de Fojo. 

Passando o lugar de Crasto, dirigimo-nos de novo para o Rio Bom, onde o mesmo é atravessado por uma ponte de madeira. Uma árvore de grande porte havia tombado para o trilho e foi com alguma dificuldade, furando por entre os ramos molhados, que conseguimos prosseguir e chegar à ponte. 

Após a travessia do rio surge-nos um conjunto de moinhos, o som de água a cair intensifica-se e ali estava de novo a Cascata da Cabreia, uma cascata com 25 metros de altura, que já foi utilizada para cenários de telenovelas e de publicidades e que nos fascina com todo o seu esplendor.

Estava concluída mais uma caminhada, desta vez com a chuva a fazer-nos companhia, mas como sempre com um sorriso nos lábios, pois mais um fantástico percurso havia sido vencido, culminando num local onde a paz e a frescura marcam presença.



Folheto em PDF


 Mapa
Mapa do Percurso