sábado, 11 de junho de 2016

Às voltas por Trás os Montes e Alto Douro Vinhateiro

Deixando Marialva e Meda para trás, seguimos o nosso destino em direcção a Vila Flor. 


Ao atravessarmos o Douro junto a Torre de Moncorvo, tivemos oportunidade de ver um barco de turismo subir o rio na eclusa da Barragem do Pocinho, que tem um desnível de 22 metros. Estas obras de engenharia permitem que as embarcações transponham os níveis de água, entrando a embarcação numa câmara e fechando ou abrindo a comporta, consoante se quer subir ou descer, funcionando como um elevador.

Após uma breve passagem por Torre de Moncorvo, dirigimo-nos ao Parque de Campismo de Vila Flor, para depois seguirmos para Mirandela, onde jantámos uma saborosa alheira e vagueámos pelas ruas desta encantadora cidade jardim.

De regresso a Vila Flor eram horas de descansar, pois o dia seguinte adivinhava-se muito cansativo.

O dia seguinte começou por entre vinhas e olivais, por zonas da região demarcada do Alto Douro Vinhateiro, chegando a Sabrosa onde estivemos junto à casa onde supostamente nasceu Fernão de Magalhães.

Seguimos caminho, contornando as íngremes vertentes, contemplando as vinhas geometricamente alinhadas em socalcos, passámos pela povoação, que deu o nome ao famoso e magnifico néctar, Favaios, pertencente ao concelho de Alijó, passando depois junto às polémicas obras da Barragem do Tua.

Quem conhece “in loco” este local de rara beleza, entende o porquê das contestações, pois o impacto ambiental irá causar algumas transformações na zona.

Poucos quilómetros à frente, encontra-se o local onde o Tua abraça o Douro. Não obstante ser um local de enorme beleza, juntámos ao cenário a passagem do comboio histórico a vapor que tem circulado nesta linha férrea.

Prosseguindo o passeio, fomos observando os socalcos existentes ao longo do Douro, e em Carrazeda de Ansiães, visitámos o Castelo e a vila amuralhada de Ansiães, considerado Monumento Nacional desde 1910

Dentro das muralhas do Castelo, inicia-se um percurso pedestre “O Trilho do Castelo de Ansiães”, no entanto pareceu-nos estar a necessitar de alguma manutenção.

Passámos junto à Igreja de S. Salvador de Ansiães e à Capela de Santa Maria, para depois subirmos ao castelo que fica a uma altitude de 1370 metros. Já no exterior das muralhas, podemos ver algumas sepulturas antropomórficas, que ladeiam a Igreja de S. João Baptista, parcialmente em ruínas.

Já na localidade que nos iria dar guarida, subimos ao Miradouro da Srª da Lapa de onde se obtém uma soberba panorâmica sobre os olivais e vinhedos, salpicados por pequenos ramos de giesta, urze e rosmaninho, toda a vila rodeada pela natureza numa paisagem fabulosa.

Depois de um dia tão agradável, a “cereja no topo do bolo”, foi termos assistido a um Teatro de Revista “Tu Queres é Revista”, com um fabuloso elenco, assistindo ao regresso aos palcos do fabuloso ator, Tozé Martinho, originando assim, um términos de dia com muita alegria e diversão.