domingo, 13 de abril de 2014

Ferreira do Zêzere - Dornes

O dia 13 de Abril acordou ao som do chilrear dos passarinhos, com algum nevoeiro, os melros e os pardais saltitavam pela relva do jardim em busca de comida, enquanto Nenuco e Pastelita se deliciavam a contemplá-los.


No domingo decidimos ir conhecer a bonita aldeia de Dornes, também um pouco às escuras, pois o material disponível na internet não é muito, apenas conseguimos apurar que nesta zona existiam 3 percursos e que as informações seriam dadas no local, tentámos via email obter essas informações através d’ A Florzêzere - Associação de Desenvolvimento Florestal do Concelho de Ferreira do Zêzere, o que até ao momento ainda não obtivemos qualquer tipo de resposta e no local também tal não nos foi possível adquirir, pois o posto de turismo de Dornes encontrava-se fechado, não sabemos se por ser domingo ou se foi um encerramento pontual devido ser Domingo de Ramos.

A azáfama era muita com os populares munidos com o seu ramo, em direcção à igreja a fim de comemorar uma das tradições pascais, por este motivo deixámos a visita a esta zona para o final do dia e dirigimo-nos à Ponte da Ribeira de S. Guilherme na intenção de darmos por ali um passeio. Logo que atravessámos a ponte, do lado esquerdo, encontrámos um placard onde referia o percurso da Estação da Biodiversidade de Dornes, com uma extensão de 2 kms, onde poderíamos observar a flora e a fauna local ao longo de 8 placards informativos.

Seguimos por um caminho de terra, ao longo da ribeira de S. Guilherme, até encontrarmos o lagar de azeite com o mesmo nome, que segundo nos apercebemos foi recuperado recentemente, sendo agora aproveitado para a ocorrência de alguns eventos culturais, em seguida já no caminho de regresso e após o almoço nas margens da ribeira atravessámos uma ponte de acesso à estrada de alcatrão onde tivemos a oportunidade de ver “in loco” alguns dos 14 cruzeiros existentes ao longo do caminho que nos vão mostrando os passos do Calvário.

Seguindo a estrada retornámos a Dornes, voltando a percorrer as ruas medievais que nos levaram à Torre Pentagonal e à Igreja da Senhora do Pranto, onde estava nesse momento a efectuar-se a recolha de imagens para o programa da RTP2 “Ecclesia”. Neste local, quase no topo da península banhada pela Albufeira de Castelo do Bode, podemos usufruir mais uma vez da observação de uma extraordinária paisagem.

Regressámos a casa em direcção a Cernache de Bonjardim, fazendo uma breve paragem na Barragem da Bouçã, com as baterias carregadas para enfrentar mais uma semana de trabalho e já começando a pensar qual será o próximo destino.

Mapa do Percurso