terça-feira, 11 de agosto de 2015

Ruta de las 3 Charcas - Cáceres

Ainda a cidade dormia, quando nós nos pusemos ao caminho em direcção a Malpartida de Cáceres, para efectuarmos a “Ruta de las três Charcas” antes do sol se por a pique.


Esta nossa atitude proporcionou-nos um espectáculo natural jamais visto: o nascer do sol reflectido nas águas do lago, formando o mais bonito espelho de água que alguma vez havíamos presenciado, em tons de laranjas e rosas. Esta foi apenas a primeira de muitas belezas que este percurso nos trouxe.

Este percurso desenrola-se no “Monumento Natural de Los Barruecos” em Malpartida de Cáceres, iniciando-se junto ao Museu Vostell, onde o seu criador Wolf Vostell soube aproveitar todo este enquadramento, ao instalá-lo com vista para o lago, defronte a enormes blocos graníticos, usando uma antiga fábrica de lavagens de lãs, tirando partido das infra-estruturas ainda existentes.

Contornando “la Charca del Barrueco de Abajo” passámos junto às obras de Vostell ao ar livre, em silencio para não assustarmos os patos e as cegonhas brancas que por ali existem. Por entre enormes blocos graníticos, alguns com formas muito peculiares, e com lindíssimos espelhos de água por companhia, seguimos até junto do moinho da “Charca del Barrueco de Arriba”, um local muito bonito, muito propício à fotografia e à pesca desportiva.

Seguindo o nosso trilho, atravessámos uma pequena ponte de madeira, que cruzava um ribeiro sem água, numa zona muito árida, chegando assim a um refúgio de pastores “Bujio” que assentava numa enorme plataforma de granito, aproveitando o abrigo de uma rocha.

Começando a efectuar o caminho de regresso, passámos junto à “Peña del Rayo”, uma rocha gigante cortada ao meio, chegando assim ao “Barrueco de Abajo”, junto ao Museu Vostell e de imediato estamos no final do percurso, tendo perfeito cerca de 7km.


Antes de deixarmos a cidade de Malpartida de Cáceres ainda visitámos a bonita “Iglesia de Ntra. Sra. de la Asunción”, regressando assim deliciados com um percurso belíssimo por terras de “nuestros hermanos”.


Mapa do Percurso