sábado, 17 de dezembro de 2016

PR1 – Rota do Dinossauros – Lourinhã - Parte 1 (Da Lourinhã à Praia da Areia Branca)

O fim de semana 17 e 18 de Dezembro foi passado no litoral da região oeste, mais precisamente no concelho da Lourinhã, distrito de Lisboa.

Já tínhamos efectuado caminhadas na península de Peniche e Baleal em Março 2014, mas as praias a sul desta zona ainda não tinham sido alvo de uma visita mais demorada. Para aprofundar um pouco mais esse conhecimento efetuámos a “Rota dos Dinossauros”, um percurso linear, com 9,9 Km, que se inicia no Museu da Lourinhã até ao Forte de Paimogo.

Como iríamos ficar alojados na Praia da Areia Branca, optámos por dividir o percurso pelos dois dias, no sábado faríamos da Lourinhã à Praia da Areia Branca e no domingo faríamos da Praia da Areia Branca ao Forte de Paimogo, tentando não repetir caminho.

Estacionámos junto ao Hóquei Clube da Lourinhã e seguimos as pegadas dos dinossauros até ao museu. De seguida, subimos a Rua da Misericórdia passando pela Igreja que lhe deu o nome, até encontrarmos a bonita Igreja do Castelo, de onde se obtêm umas vistas fantásticas sobre a vila e sobre os campos agrícolas, até à Areia Branca. 

Descemos depois para junto de terrenos de cultivo, por estrada de alcatrão até à ciclovia da Rua João de Deus, que liga a Lourinhã à Praia do Areal. 

Alertamos que para cumprir o percurso apenas se tem que andar pela ciclovia cerca de 300 metros e sair à esquerda num estradão de terra, subindo para Labrusque. Neste local não existia qualquer marca ou indicação para que isso se fizesse, por este motivo prosseguimos até à Praia do Areal, apesar de estranharmos a ausência de sinais. Só aqui, quando encontrámos as placas de madeira com a indicação do local onde deveríamos sair, é que tivemos realmente consciência de que não havíamos efectuado o trajecto recomendado, mas como já era nossa intenção não repetir caminho, continuámos depois pelo passadiço de madeira com a indicação do Parque de Campismo, chegando assim à praia da Areia Branca. 

Chegando junto daquela bonita estancia balnear, atravessámos a ponte de madeira sobre o Rio Grande, que ali desagua, seguindo o Passeio do Mar. Subindo umas escadinhas chegámos à Alameda da Vigia, onde permanecemos no miradouro durante algum tempo, refastelando-nos com a magnífica vista sobre o oceano e sobre a foz do Rio Grande que nos proporcionou um bonito espectáculo. 

Por umas escadas estreitinhas, ficámos junto do mercado, atravessando de novo o rio pelo passadiço pedonal até à Praia do Areal, onde seguimos o caminho correcto, subindo a duna até Labrusque, parando por vezes para apreciar a bonita paisagem que existia na nossa retaguarda. Daqui avista-se a costa para Norte até Peniche, sendo bem visível a Ilha da Berlenga. 

Chegando à Rua Moinho do Roque, encontrámos o belíssimo moinho de vento recuperado, e ladeando grandes áreas de cultivo de couves, seguimos pela Estrada dos Moinhos de Vento, descendo a Rua das Corujas. Já se avistava o núcleo urbano da Lourinhã, faltava descer de novo até à ciclovia e continuar para o Jardim Nossa Senhora dos Anjos, onde seguimos depois pela Rua António José de Almeida até ao local onde havíamos iniciado a caminhada, o Hoquei Club da Lourinhã, percorrendo um total de 10 Km. 

Regressámos depois à Praia da Areia Branca onde pernoitámos, depois de nos deliciarmos com um bonito por do sol sobre o oceano.



Mapa do Percurso